Por Lilian Guedes (SEDOP) | Fotos: Paula Lourinho (SEDOP) 

 

"Profissionais de vários setores aprovaram a iniciativa, que contribui para a construção de um novo olhar sobre o tema"

 

Em alusão ao mês da conscientização sobre saúde mental, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop) promoveu, na última sexta-feira (13), palestra sobre a importância de buscar o equilíbrio entre o corpo e a mente. A campanha nacional Janeiro Branco, que aborda o tema, foi iniciada em 2014 para debater o cuidado com a saúde mental na vida das pessoas e a importância da prevenção. 

Realizado no auditório da Secretaria, o evento reuniu cerca de 60 funcionários, que acompanharam atentamente a exposição da psicóloga Vera Fonseca, da Coordenação Estadual de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas, da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). Ela falou sobre a prevenção do adoecimento emocional, ressaltando o cuidado durante o ano inteiro.

“Janeiro Branco é uma proposta nacional para que a gente possa repensar o estilo de vida que estamos levando nessa questão da contemporaneidade, o local de trabalho que eu vivo, na minha família. Esse movimento de internet, de possibilidades, e o desenvolvimento e conhecimento muito ágil o tempo inteiro tem forçado os trabalhadores a buscar essas possibilidades, cada vez mais, para não ficar de fora do mercado de trabalho. A gente busca que as empresas, públicas ou privadas, repensem a forma de relacionamento, para não causar esgotamento no ambiente de trabalho, o chamado Burnout. E esse cuidado deve ser o ano inteiro, não apenas no final de ano, com as chamadas confraternizações”, informou a psicóloga.

Quebrar tabu - Para a servidora Silvia Vieira Guedes, “é extremamente saudável, diante de tudo que a gente vem vivendo, a correria do dia a dia, do trabalho, família, uma rotina às vezes muito corrida, parar um tempinho para ouvir. Realmente, precisamos desse cuidado, e parar um pouco para dar atenção para a gente. Foi muito bom, positivo. Eu acho que tem quer ter pelo menos uma vez no mês, para que os outros colegas possam participar”, disse Silvia Guedes.

Além da palestra, os servidores esclareceram dúvidas sobre o tema. “É importante esse tipo de palestra para conscientizar as pessoas quanto à saúde mental, para que elas possam entender e procurar ajuda, além de acabar com o tabu de que quem faz tratamento com um psicólogo ou psiquiatra é maluco, ou quem toma medicamento é uma pessoa desequilibrada, e começar a enxergar de uma maneira mais natural. Sou uma pessoa que tem TDAH (Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade) e faço acompanhamento há mais de 20 anos. Eu sempre falo isso pra quem me conhece antes e depois do diagnóstico. Porque esse diagnóstico antes não existia, e hoje já possui até tratamento. Você conseguir ser tratado é um diferencial, e quanto mais as pessoas se conscientizarem é muito bom. A Secretaria trazer isso pra gente é excelente”, disse Alessandra Vialogo, servidora do Núcleo Jurídico da Sedop.

 

 

 

Mais fotos:https://www.sedop.pa.gov.br/fotos/palestra-janeiro-branco

Veja Também