Texto: Matheus Rocha (Sedop)

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop) avança na execução do projeto de Macrodrenagem da Bacia do Tucunduba, em Belém. Na manhã desta quarta-feira (17), equipes da Sedop, com apoio das Polícias Civil e Militar, removeram 14 construções irregulares que ocupavam a área, onde será construída a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do Riacho Doce.

A remoção das construções se fez necessária para que a empresa responsável pela obra possa dar continuidade à construção da Estação, responsável por receber o esgoto dos bairros beneficiados pela macrodrenagem. 

A Estação de Tratamento de Esgoto faz parte do primeiro trecho do projeto, compreendido entre a Rua São Domingos e a Rua Dos Mundurucus. Um investimento de mais de R$ 38 milhões, com previsão de conclusão de um ano.

Segundo o secretário Adjunto de Gestão e Desenvolvimento Urbano da Sedop, Valdir Acatauassú, a ação integra o cronograma de desapropriações. “Nosso objetivo é garantir que as empresas possam dar sequência à obra e não paralisem o trabalho por conta dessas intervenções. As ações ocorreram sem nenhum tipo de impacto, violência ou contratempo”, afirmou. 

As obras também estão em curso no segundo trecho, que vai da Rua Dos Mundurucus até a rua 2 de Junho, com serviços de terraplanagem, adequação de bases e instalação de pontes ao longo do canal. O prazo para a conclusão desta etapa é março de 2021.

Também já foi assinada a ordem de serviço para o início das ações no terceiro trecho do projeto, que vai da rua Rua 2 de Junho até a Travessa da Vileta. A empresa responsável já está em processo de mobilização para dar início aos trabalhos no local. 

A previsão de conclusão total da Macrodrenagem do Tucunduba é em fevereiro de 2022. “Estamos trabalhando para garantir benefícios à população. Este é o plano do governador Helder Barbalho e nós vamos cumprir.”, garantiu Valdir Acatauassú.  

Veja Também