Texto: Matheus Rocha (Sedop) / Fotos: Pedro Guerreiro (Ag. Pará) 

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop), iniciou mais uma semana de ações de limpeza em canais de Belém. As equipes estão dando sequência aos trabalhos de combate a alagamentos na capital paraense. Nesta segunda-feira (30), as equipes de trabalho iniciaram os serviços nos canais da Travessa Antônio Baena e da Avenida Visconde de Inhaúma, que cruzam os bairros da Pedreira e de Fátima.

Cerca de 600 trabalhadores farão a limpeza manual dos canais. Segundo Leo Cunha, gerente da empresa contratada para a execução do serviço, o trabalho deve durar cerca de 10 dias e, posteriormente, as equipes vão expandir as ações para outros canais da bacia do Una, como o da Travessa 3 de Maio. Além da limpeza manual, também serão utilizadas máquinas para fazer a dragagem do canal.  

Para Arlindo Andrade, que há quatro anos mora em uma casa localizada na Travessa Antônio Baena, às margens do canal, o serviço de limpeza é algo que vai ajudar bastante a população. “Aqui sempre que chove mais forte a rua alaga. Do outro lado do canal é ainda pior. Aqui tem muito lixo e o problema maior é a sujeira. Este serviço vai ser uma coisa boa para todos nós. Espero que aconteça também por todo o Estado do Pará.”, destacou Arlindo. 

Canal São Joaquim - Esta semana também será de intensificação nos trabalhos de limpeza no Canal São Joaquim. Mais de 200 trabalhadores, divididos em dez equipes, seguem atuando de maneira incansável na retirada de lixo, entulho e mato de dentro e também das margens do canal. 

O aposentado Raimundo de Lima Cardoso mora há 30 anos na Rua do Canal São Joaquim. Ele conta que, quando chegou ao local, ainda nem existia rua e as casas ficavam às margens do canal. Ao longo do tempo, muitas coisas mudaram menos uma: o problema dos alagamentos. Segundo seu Raimundo, até hoje, quando chove forte, a água do canal transborda e invade a rua e as casas. 

“Este serviço vai melhorar muito a nossa situação, mas também temos que evitar o problema do lixo dentro do canal. Muitas pessoas vêm de longe e ‘tacam’ lixo aqui. Isso tem que acabar!”, alertou o aposentado. 

Yuri Cativo, encarregado pelas equipes de limpeza que atuam no local, afirma que estão sendo retiradas, diariamente, 20 toneladas de entulho. A expectativa é de o trabalho dure, pelo menos menos, mais 15 dias. 

Veja Também